quarta-feira, 3 de junho de 2009

Sonho e Sentimento





Os vaga-lumes brincam ao luar
E a noite caminha leve entre as folhas das árvores
Os versos escorrem pelos dedos
O tempo pára e leva o medo...
O vento brando vem com a neblina de paz
E as mãos se abraçam no fundo do silêncio
Fecho os olhos e já não há pensamentos
Sonho e Sentimento,
Entregam-se ao sereno
E o sublime acontece!
Breve e Denso!

Um comentário:

Ana Karulina disse...

Julie, suas palavras sempre me fazem refletir um pouquinho a mais.

Bem que eu gostaria que o tempo parasse e finalmente levasse o medo que tenho de revelar o que realmente sinto, seja no amor, seja no trabalho.

Queria fechar os olhos e já não ter pensamentos, pois eles sim nos confundem e fazem crescer os medos.

Desejo que no final de tudo, haja realmente motivos para tudo, que tudo se revele e eu compreenda a imensidão da vida.

beijo minha mãe água!
:*