quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Pensamento

Se eu deixar de dizer o que eu penso
Sendo que o que eu penso eu sinto
E o que eu sinto é a minha vida,
Então...
Arranquem de mim o coração
E o plantem numa terra seca
Para que ele não sinta a dor
De ver morrer as flores do meu pensamento
Se me tiras esse direito
tornar-me-ei semente empalhada
pedra ou cascalho
no caminho vazio de uma estrada...

2 comentários:

Ana Karulina disse...

Arranca o coração e faz ele florecer em um jardim belo, onde não haja tristeza e nem desilução.
Ele há de crescer firme e forte, longe de qualquer maldade.
Se eu pudesse, faria agora, sem piedade, arrancaria e o deixaria livre, para que meu pensamento parasse de me levar a lugares e relambrar acontecimentos que um dia fez meu coração sorrir.

Anala Lelis disse...

Adorei seu poema, o pensamento realmente é o sangue que flui nas veias da alma. Parabéns .