sábado, 29 de agosto de 2009

Caminho...




Caminho no sereno da noite

Procurando respostas que nunca encontrei

Os sonhos que ainda não vivi

As lembranças que não guardei

As folhas das árvores e o vento

Companheiros de cartas e sentimentos

Eternos do meu coração

O que faço aqui

Porque quando olho não te vejo?

Como decifrar nesse silêncio

O teu rosto em segredo?

Como poderei te sentir?

Mostra o que há de profundo

Mesmo que seja passageiro

Faça mover o mundo

Toca meu coração lá bem fundo

Sente as maravilhas desse luar

Ou assim como veio, desapareça

Nessa estrada em que me cabe

Já não posso mais te reinventar

Nem deixar que de mim, eu esqueça.

3 comentários:

Ana Karulina disse...

buscamos algo profundo, concreto e verdadeiro, para aquecer nosso coração, nos fazer flutuar em meio as estrelas...

caminhos de amor, caminhos de felicidade, alegrias, buscamos algo fora da gente, mas que tbem encontramos dentro.

amo tu tatuu
:*

Ana Lúcia disse...

E essa busca jamais acaba...

Lindo poema Julie!
Bjo

Jocemir Adenilson de Souza disse...

adorei suas poesias...
são muito lindas...
não seguem métrica, são muito sonoras... amo este tipo de poesia...